sábado, 29 de janeiro de 2011

O trem das 5


Todo dia que passa, o trem aéro das 5, me pego pensativo.
Pensando se foste, se vieste, virás, e se até existes. Não sei.
Mas que é bela a imagem, é.
Ele vai passando lá no alto, bem devagarinho.
Pra mim, ele parece um pássaro, pra ele, pareço formiguinha.
Pronto. Passou. Foi-se embora.

(Angelica Almeida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário